Blog Multiscan

Notícias

04/01/2016

Combata o Aedes aegypti

Dengue, Zika vírus, Febre Chikungunya, Microcefalia e Síndrome de Guillain-Barré. Essas são doenças que, até o momento, estão associadas a um único inseto: o mosquito Aedes aegypti. A situação é grave e o Brasil está em estado de emergência, principalmente porque os casos de transmissão aumentam durante o verão, época propícia para infestação do mosquito transmissor.

A exceção da Febre Chikungunya, que até o fechamento desta edição do Multinews, 14 casos suspeitos estavam sendo investigados no Estado, as demais doenças já fizeram vítimas por aqui. Diante da gravidade da situação, a Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo (Sesa), alinhada às ações do Ministério da Saúde, pede a união de todos no combate ao mosquito. “O país está vivendo uma emergência em saúde. Essa é uma situação fora do normal.

A última vez em que o Brasil decretou estado de emergência em saúde foi em 1917, quando  enfrentava a Gripe Espanhola. O clima é de mobilização e de guerra contra o mosquito em função do que estamos vivendo hoje”, disse o secretário de Estado da Saúde, Ricardo de Oliveira.

O Multiscan, igualmente preocupado com a grave situação, lista abaixo as precauções que estão ao alcance de todos, afinal essa é um batalha de todos nós e 72,87% dos criadouros do mosquito estão dentro de casa, segundo levantamento da Sesa.

 

Saiba como prevenir

  • Faça uma lista com tudo o que deve ser verificado dentro e no quintal de casa para que nenhum objeto que possa acumular água ao ar livre fique esquecido. Tampinhas de garrafas, folhas e sacolas plásticas devem ser eliminadas.
  • Escolha dias fixos da semana para fazer vistorias e eliminar os possíveis criadouros do mosquito, pois o ciclo evolutivo do Aedes aegypti dura, em média, de cinco a sete dias.
  • Verifique se os recipientes dos animais domésticos  estão devidamente limpos. Eles precisam de uma boa escovação nas bordas para retirar possíveis ovos do mosquito. O mesmo deve ser feito com vasos de plantas, tonéis, caixas d’água e a bandeja que fica atrás da geladeira. Aliás, além de limpos, a bandeja da geladeira e os vasos de planta devem ser mantidos sempre sem água.
  • Certifique-se de que as lonas de cobertura estejam bem esticadas para não haver acúmulo de água quando chover.
  • Coloque garrafas vazias de cabeça para baixo, e se por algum motivo tiver pneus no quintal, mantenha-os secos  e abrigue-os em local coberto ou descarte-os corretamente se não tiverem utilidade.
  • Se você for viajar e a casa for ficar fechada por mais de cinco dias, tempo que o mosquito leva para se desenvolver, é importante repassar a lista de verificação antes de sair, lembrando de manter fechadas as tampas de vasos sanitários, de ralos de banheiro, de áreas de serviço e de lazer; e guardar a vasilha de água e de comida dos animais de estimação.

 

Uso de repelentes

O Ministério da Saúde recomenda às gestantes e população em geral, a utilização de repelente tópico, observando sempre a indicação médica. É imprescindível que a escolha do repelente, principalmente para uso em gestantes e em crianças, seja prescrito pelo médico.

imagem

Voltar
Vitória: (27) 2104-5000
Vila Velha: (27) 2104-5000
Cariacica: (27) 2104-5000
Serra: (27) 2104-5000
Vitória: Rua José Teixeira, 316 – Praia do Canto
Vila Velha: Rua Henrique Moscoso, 417 – Praia da Costa
Cariacica: Rua Getúlio Vargas, 57 - Campo Grande
Serra: Av. Bnh, 1025, Loja 02 - Parque Res. Laranjeiras